Prefeitura Municipal de Parnaíba

Novas atrações fazem público aumentar na Feira Popular de Arte na Praça da Graça

Na última sexta-feira, por ocasião de mais uma edição da Feira Popular de Arte, promovida pela Prefeitura, na Praça da Graça, houve um aumento considerável de público, em função de uma exposição de motocicletas e encontro de motoqueiros, que trouxe também á Parnaíba pessoas de estados vizinhos, como da cidade de Sobral, no Ceará.

“Os motociclistas contribuíram para aumentar o público, mas também houve uma divulgação maior. A feira a cada sexta-feira está atraindo mais gente, mostrando que o trabalho que nós estamos realizando está indo no rumo certo. Aumentou o número de feirantes, alguns desistiram, mas para cada desistência, tem 4 querendo entrar. A desistência ocorre por problemas pessoais ou dificuldade de logística. Estamos nos organizando melhor”, avalia o superintendente de cultura, Albert Piauhy, que organiza a Feira, juntamente com a Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedesc), Secretaria de Projetos Especiais e Desenvolvimento Econômico (Seped), além da superintendência de turismo.

Para o Secretário do Desenvolvimento Econômico, Edrivandro Barros, “a praça de alimentação está mais organizada e colocamos mesas e cadeiras para sentarem. Cada vez que a feira vai se desenvolvendo, a gente vai melhorando. Na próxima semana vamos melhorar a iluminação. A feira vai virar tradição na cidade. Um local onde os parnaibanos se encontram”, disse o secretário.

Edrivandro Barros informou ainda que a segurança está ótima e “vamos melhorando cada vez mais. Outro ponto que é necessário melhorar é a questão da limpeza, melhorar a música, melhorar a segurança, porque a feira vai crescer e precisamos estar preparados. Vamos resolvendo os problemas conforme vão surgindo”, pontuou. E finalizou dizendo: “pedimos que os feirantes também divulguem nossa feira entre os parentes e amigos, nas redes sociais, que é uma mídia muito forte. Estrategicamente toda semana vamos trazer uma atração para feira. Cada semana vamos trazer grupos culturais e danças dos bairros. Precisamos de público, esse é nosso foco. Porque temos produtos de qualidade e comida regional também. Os preços são bem acessíveis, além do local ser agradável e ventilado, com pessoas bonitas e música boa”.

 

Texto: Bernardo Silva

Edição: Yuri Britto