Prefeitura Municipal de Parnaíba

Dona Adalgisa Moraes Souza destaca ações da Sedesc e a experiência exitosa do Programa “Criança Feliz”

 

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEDESC) está encerrando o ano de 2018 comemorando muitas vitórias, pelo bom desempenho alcançado nos vários programas trabalhados pela Secretaria, todos eles direcionados para vários segmentos da população parnaibana.

 

Destaque-se, neste final de ano, o grande alcance social atingido pelo programa “Criança Feliz”, parceria com o governo federal, que mereceu destaque nacional e, por conta disso, o Ministério do Desenvolvimento Social propôs dobrar a meta e o município aceitou o termo aditivo apara a expansão do programa.

 

 

A Secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Adalgisa Moraes Souza, disse que este programa tem grande importância nas famílias, porque trabalha com as crianças na primeira infância, através de orientações levadas pelos visitadores credenciados pela Secretaria.

 

Ela disse também que pela boa performance alcançada na cidade de Parnaíba, o Ministério do Desenvolvimento Social que foi quem criou o “Criança Feliz”, ofereceu a Parnaíba essa possibilidade do município expandir o raio de ação do programa, que atualmente atende 700 famílias e vai pode dobrar esse atendimento.

 

“Essa é uma oportunidade para que mais famílias possam ser atendidas. Com o projeto de lei aprovado esta semana pela Câmara Municipal, a verba de manutenção do programa vai dobrar e, em decorrência disso,  a SEDESC vai poder contratar mais visitadores e supervisores para atender 1.400 famílias em nosso município”, disse a secretária.

 

Ela disse também que neste momento o município só tem a comemorar porque o programa está sendo bem trabalhado em Parnaíba desde o início e, por conta disso, foi destaque na revista “Pais e Filhos” de circulação nacional, onde foi destacado o trabalho de toda a equipe envolvida.

 

Finalizando, a Secretária do Desenvolvimento Social falou ainda dos diversos programas que a SEDESC trabalha e que são direcionados para crianças, adolescentes, idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais. Ela também falou de um trabalho que a Secretaria desenvolve voltado para a profissionalização. Segundo ela, a mão de obra especializada faz com que o cidadão tenha uma melhor renda e melhore as condições de sobrevivência da família.

 

Texto: João Câncio/Bernardo Silva

Edição: Yuri Britto